• Franciscanos do RS

A IGREJA ENCONTRA FORÇAS NA FRAQUEZA

COMO SUPERAR UMA PASTORAL DE CONSERVAÇÃO E MANUTENÇÃO


Vivemos em uma Igreja com um viés conservador muito forte e que hoje exige de nós a superação de uma pastoral de conservação ou de simples manutenção. Para que isto se torne realidade devemos começar nos propondo a uma abertura que conduz para a conversão, pois a superação exige abertura para o outro, exige disposição de caminhar, de se encantar pelo Reino de Deus, de ser profeta que saiba anunciar o que já recebeu do próprio Deus.


A tarefa de proclamar e realizar a Boa-Nova constitui o objetivo da evangelização e é a nós confiada pelo próprio Cristo. Todo sentido da Igreja, é estar à serviço da implantação do Reino de Deus, e enquanto Igreja implica na participação de todos, na descentralização, no dialogo, no serviço, em especial aos mais pobres e marginalizados. No entanto para que isso aconteça se faz necessária uma profunda sensibilidade humana, sensibilidade esta que vai ao encontro de outras cultuas, de novas formas de compreender e celebrar a vida. Como nos diz o Papa Francisco na Evangelii Gaudium (EG): “Sair da própria comodidade e ter coragem de alcançar todas as periferias que precisam da Luz do Evangelho” (EG 20)

Percebemos também no mundo em que vivemos a necessidade de um processo constante de inculturação, pois vivemos um momento de ruptura entre a cultura e o Evangelho. Desta forma, necessitamos anunciar