• freifranklinofm

Frei Marino: "A fraternidade só existe onde existirem frades dispostos a vivê-la".

Após a abertura do Capítulo Provincial, no domingo à noite, o primeiro dia de assembleia iniciou com a leitura de algumas cartas enviadas aos frades capitulares. Primeiro foi lida a carta do Ministro Geral, Frei Massimo Fusarelli, OFM, e logo após foi lida da carta do Frei César Külkamp, OFM, nosso Definidor Geral para a América Latina. Após as leituras destas mensagens, o Ministro Provincial, Frei Marino Rhoden, OFM, iniciou a apresentação do seu relatório avaliativo referente ao triênio 2020/2022.

Em seu relatório, Frei Marino recordou as decisões do Capítulo de 2019 nas áreas da formação e evangelização. Também ressaltou as 04 prioridades para esse triênio: a qualidade de vida fraterna, JPIC, Animação Vocacional e a Pastoral das Juventudes. Foi no início de 2020 que nós, freis franciscanos do RS, conseguimos concluir a criação da Organização Religiosa “Província São Francisco de Assis no Brasil” e realizar a cisão do “Instituto Cultural São Francisco de Assis – ICSFA”.

Outras questões, apontadas pelo presidente do Capítulo, foram a pandemia da Covid 19, os processos de restituição de algumas frentes de missão, situações próprias da evangelização e da missão, que surgiram ao longo destes 03 anos, e algumas demandas do nosso Capítulo Geral, ocorrido em 2021.

Ao falar dos frades e das fraternidades em seu relatório, o Ministro recordou que “a fraternidade não se encontra pronta em lugar nenhum. Ela só existe onde existirem frades dispostos a vivê-la. Cada nomeação inclui esta missão de ser fraternos e, assim, construir Fraternidade. Trata-se de programa de vida, fundamentado no seguimento de Jesus, que se fez irmão e menor entre nós. Faz parte da alegria do Evangelho, amar e nutrir os irmãos espirituais e manifestar as necessidades, haver profunda partilha de vida. Só com o cultivo da vida em Fraternidade é possível superar o individualismo e o clericalismo, a autossuficiência, e manter o espírito de pertença à Fraternidade e a fidelidade à vocação e o sentido da opção.

Na parte final do seu relatório, o Ministro Provincial apontou alguns desafios internos e externos da Província, como a continuação do processo de redimensionamento, os trabalhos com os leigos e as juventudes, nossa obra social e também os desafios econômicos.

Na segunda parte da manhã, os frades, reunidos em grupos, puderam avaliar o relatório do Ministro e, a partir do relatório, a própria caminhada da Província. O encerramento das atividades da manhã se deu com a realização da votação das prévias (consulta) para a eleição dos Definidores Provinciais para triênio 2023/2025. A eleição acontecerá na quarta-feira à tarde, seguida da tomada de posse dos mesmos.

Os trabalhos em grupo voltaram a acontecer no início da tarde, com a avaliação das prioridades do triênio: Vida Fraterna, SAV, JPIC e Juventudes. Ao mesmo tempo, foram apreciadas as propostas da Comissão de Avaliação das Prioridades, que serão votadas pelos frades ao longo do Capítulo. O dia foi encerrado com a Celebração Eucarística na capela do Convento São Boaventura.




















433 visualizações0 comentário