• Franciscanos do RS

101 ANOS DA PRESENÇA FRANCISCANA EM NÃO-ME-TOQUE

101 ANOS DA PRESENÇA FRANCISCANA EM NÃO-ME-TOQUE E REGIÃO

RESTITUIÇÃO DA PARÓQUIA DE CRISTO REI À ARQUIDIOCESE DE PASSO FUNDO.


A Província São Francisco de Assis no Brasil faz, por esta CARTA, sua manifestação por ocasião da celebração dos 101 anos da presença franciscana em Não-Me-Toque e Região, e por ocasião da Restituição da Paróquia de Cristo Rei de Não-Me-Toque à Arquidiocese de Passo Fundo.

Os 101 anos da presença franciscana, em Não-Me-Toque e Região, é acontecimento que merece ser celebrado e comemorado por seu alcance histórico, seu sentido cristão, eclesial e franciscano e por seu significado social, material e cultural, que continuarão ecoando pelos anos futuros. Quem poderá dizer ou medir sua importância e relevância para a Igreja local e diocesana e para a sociedade local e regional? Mas, com humildade e simplicidade e como participantes dessa história e ou como herdeiros dela, expressamos nossa gratidão e ação de graças a Deus e, por que não também, a quem a viveu e dela participou e a constrói hoje, bem como dela, no futuro, a continuará usufruindo? Louvado sejas, meu Senhor, por toda a vida aqui doada e colocada a serviço do Reino de Deus e da vida do povo de Deus, na Igreja, em escolas e nos mais diversos espaços sociais e culturais abrangidos. O que não foi pouco!

E a esse evento se soma e, como que quase se confunde com ele, a história da Paróquia de Cristo Rei de Não-Me-Toque e, nesta ocasião, a sua Restituição à Arquidiocese de Passo Fundo, por parte da Província São Francisco de Assis. Não são dois fatos ou duas realidades excludentes, ou contrárias, mas, antes, diria que são realidades complementares que se requerem mutuamente. Realidade e situação que, em certo momento histórico, se aproximaram, se encontraram e se uniram na luta e no esforço de construção do Reino de Deus, da Igreja, da comunidade e de sociedade fraterna e solidária. A presença franciscana e a Paróquia de Cristo Rei como que juntos se formaram e constituíram aqui e nessa Região! E, com cada entidade eclesial, procurando realizar e cumprir com seu ser e sua missão no mundo.

Mas, que neste dado momento histórico, se afastam, se separam e se dividem, para seguir seus novos e próprios caminhos. Nesta ocasião, os Frades Menores deixam a paróquia e a arquidiocese, para que, em Não-Me-Toque pela Arquidiocese de Passo Fundo (a quem nunca deixou de ser e de fato sempre pertenceu a Paróquia de Cristo Rei), continue sendo semeada e cultivada a semente do Reino de Deus. O importante mesmo é que o povo de Deus continue vivendo a sua consagração batismal e testemunhando sua fé em Deus na sociedade em que mora, trabalha e cultiva os seus sonhos e seja sujeito e protagonista do seu ser eclesial na comunidade e sacramento de esperança e de caridade. A Província se retira do meio dessa porção do povo de Deus, para que também, em outros lugares e outros espaços e, onde quer que os freis franciscanos da Ordem dos Frades Menores estejam, sejam testemunhas de sua consagração religiosa franciscana e sinais proféticos do Reino de Deus, no mundo que é o seu convento, o lugar da vivência da fraternidade, do cuidado na natureza e da integridade da criação e de sua constante conversão ao Evangelho e ao seguimento da doutrina e dos passos de Nosso Senhor Jesus Cristo. Faz parte da vida, da vocação e da missão do ser Frade Menor a itinerância, o ir pelo mundo, sendo peregrinos e forasteiros.

Em nome da Província São Francisco de Assis e, por extensão, da Província Franciscana da Imaculada Conceição – SP, aqui representada pelos Freis Gustavo Medella, Vigário provincial, Olivo Marafon, pároco de Chopinzinho – PR e Alex Ciarnoscki, pároco de Pato Branco – PR e vice-postulador da causa de Frei Bruno Linden, primeiro Frade Menor a atender a futura Paróquia de Cristo Rei, agradeço a Comunidade de Não-Me-Toque e a Arquidiocese de Passo Fundo, na pessoa do bispo Dom Rodolfo Weber, pela acolhida e pela oportunidade que tiveram os Frades Menores de servir o povo de Deus na Arquidiocese de Passo Fundo. Serviço que gerou muitos filhos(as) para o Reino de Deus e vocacionados para a Igreja e para a Ordem franciscana. A Ordem dos Frades Menores tem muitíssimo a agradecer por todo o bem realizado com esforço e empenho, e quer recordar que é Deus quem realiza e opera o bem em tudo e em todos, para que Ele mesmo seja louvado e glorificado; pois, somente Ele é bom! Agradecemos os incontáveis mantimentos recebidos para o sustento dos seminários e Casas de formação. Novamente, louvado sejas, meu Senhor! E, igualmente com humildade e sinceridade, os Frades Menores pedem o perdão e a misericórdia a Deus e a vós, Dom Rodolfo Weber, bem como ao povo de Deus desta Comunidade eclesial, por todos os seus pecados, pelas suas falhas e pelos erros cometidos na missão evangelizadora.

Para finalizar, recordamos, com São Francisco de Assis, o Cântico das Criaturas: “Louvado sejas, meu Senhor, pelos que perdoam por teu amor, e suportam enfermidades e tribulações. Bem-aventurados os que as sustentam em paz, que por ti, Altíssimo, serão coroados ... Louvai e bendizei a meu Senhor, e dai-lhe graças, e servi-O com grande humildade.”


Paz e Bem!


Porto Alegre, 20 de janeiro de 2020

Frei Marino Pedro Rhoden – OFM

Ministro provincial

54 visualizações

CONTATO

Secretaria Provincial

SAV - Serviço de Animação Vocacional

LINKS

Comunicação

Facebook

© 2019 Todos os direitos reservados - Província Franciscana de São Francisco de Assis no Brasil

logo_easy_branco.png